Menu
A+ A A-

Estratégia - Correios vão virar operadora de celular

aiserver_wagner_pinheiro_de_oliveira_pres_correios_be_01Os tempos mudam e até os Correios mudam! E a sua empresa, será que irá mudar? "Esse modelo já é usado pelos Correios da Itália e de Portugal e faz muito sucesso", disse Oliveira.

Presidente da estatal vai usar infraestrutura das concorrentes para levar telefonia a cerca de 25 milhões de pessoas em 2013. Essa foi a forma do Governo voltar à participar da telefonia, será que irá ganhar no índice de reclamações?

Os Correios vão aumentar a lista de operadoras de telefonia móvel no país em 2013. O presidente da companhia pública, Wagner Pinheiro de Oliveira, confirmou com exclusividade ao Brasil Econômico que já está em contato com as empresas do setor para "alugar" infraestrutura e iniciar os negócios em busca dos 25 milhões de brasileiros que ainda não possuem celular.

O formato proposto pelos Correios para sair das cartas e chegar aos celulares é conhecido como MVNO, sigla em inglês para operadora móvel virtual. Funciona assim: os Correios "compram" no atacado a rede ociosa de operadoras de celular, como Vivo, Claro, Oi e Tim, e a vendem no varejo para seus clientes.

"Esse modelo já é usado pelos Correios da Itália e de Portugal e faz muito sucesso. Estamos agregando valor à marca e vamos contribuir com a inclusão digital", disse Oliveira.

Segundo o executivo, a aquisição da infraestrutura será definida por meio de um chamamento público, que deve acontecer até o final do ano.

"Estamos adiantados nesse processo. O modelo pioneiro vai permitir oferecer tarifas menores aos consumidores porque não vamos investir em infraestrutura de rede, ao contrário das operadoras tradicionais".

Oliveira quer aproveitar o alcance dos Correios para viabilizar a comunicação aos brasileiros. Atualmente a empresa entrega 35 milhões de objetos por dia, 9 bilhões por ano, e detém 30% do mercado de entrega de encomendas no Brasil. "Até o fim do ano todos os municípios brasileiros terão agências dos Correios. Ainda faltam cerca de 30 localidades", contabiliza.

Os Correios devem encerrar o ano com 10% de alta no faturamento. Em 2011, a empresa teve receita de R$ 13,2 bilhões. Oliveira afirma que o crescimento deve ser acelerado nos próximos anos, em decorrência dos novos negócios da companhia, como o Banco Postal e o projeto de telefonia móvel.

Falar no celular usando a marca dos Correios só é uma ideia possível porque em abril de 2011 a presidente Dilma Rousseff assinou uma medida provisória que reformou o estatuto dos Correios e permitiu que a empresa ampliasse seus negócios.

Além dos celulares, a companhia também está autorizada a ter uma frota de aviões própria para o transporte de carga e a investir na construção do trem-bala.

Na última semana, os Correios receberam autorização para contratar 9,9 mil funcionários até 2013. Este mês, 3,3 mil devem ser chamados para compor o time atual de 117 mil pessoas.

Os sinais são claros, do jeito que está, não pode ficar. A solução que os Correios está tendo é diversificar, se adaptar e ganhar competitividade. Ou ela faz isso, ou ela "morre", e para justificar o monopólio da estatal, só ganhando competitividade. O desafio será implantar essas decisões na velocidade que o mercado exige.

Onde Estamos

Cuiabá e Varzea Grande - MT
Juiz de Fora - MG
Ji Paraná - RO
Campinas - SP

Telefone

+ 55 65 36859469

Sac

Sistema de Atendimento ao Cliente

Siga-nos

Conteúdos interessantes para você! :)

Facebook Twitter Google+ RSS Linkedin Youtube